O mercado está bombando para profissionais Agile nos EUA. E no Brasil???

Nos EUA a demanda por contratação de desenvolvedores ágeis é muito superior a oferta encontrada. O resultado disso é que existe uma grande lacuna entre a disponibilidade de bons desenvolvedores ágeis e o número de vagas que precisam de talentos em Agile.  Essa é conclusão de um estudo conduzido pela agência de recrutamento Yoh e pelo portal Career Builder (ver a figura abaixo). Nesse estudo, é apresentado o porquê que verdadeiros desenvolvedores ágeis podem cobrar caro por seus trabalhos e porquê que os contratantes não conseguem encontrar talentos com facilidade.

Dentre vários resultados interessantes, o estudo aponta um elevado crescimento pela procura por profissionais ágeis no período de novembro de 2010 a Julho de 2012. Nesses últimos 2 anos, a agência YoH notou que há uma média de 4.59 vagas abertas para cada 1 dos candidatos qualificados para atuar como desenvolvedores ágeis.  Esse número evidencia claramente que há muito mais vagas do que profissionais ágeis disponíveis no mercado norte americano.

Como a pesquisa foi aplicada nos EUA, outra dado bastante interessante, é que o local onde é mais difícil encontrar talentos ágeis, é a cidade de Washington. Curiosamente, é Washington onde fica a sede do governo federal norte americano.  Esse resultado também nos faz pensar sobre: Será que aqui no Brasil  em nossa capital Brasília, também há essa dificuldade encontrar bons desenvolvedores ágeis? Ou como está o skill dos desenvolvedores ágeis que atendem às demandas de governo de maneira geral?  Essa é uma reflexão extremamente válida. Inclusive, nesse ano, a principal conferência brasileira sobre Métodos Ágeis, a AgileBrazil (http://www.agilebrazil.com/2013/) ocorrerá no final de junho na cidade de Brasília. Lá teremos a oportunidade de conhecer e discutir soluções sobre realidade do desenvolvimento ágil para o governo brasileiro.

Outro dado do estudo que nos chama bastante atenção, é o tempo de experiência dos desenvolvedores ágeis. Na média, 87% dos profissionais com o perfil ágil possuem mais de seis anos de experiência. Já 90% dos profissionais Ágeis possuem nível de bacharelado ou mestrado. Nota-se com isso, que um desenvolvedor ágil “veterano” pode ter uma vantagem competitiva grande por ter skill aderentes ao paradigma ágil. E caso uma organização opte por contratar um desenvolvedor menos inexperiente  ela terá que realizar um bom volume de investimentos para tornar os skills desse profissionais aderentes às necessidades que um ambiente ágil demanda.

Claro que como em todo o estudo, esses dados são uma fotografia de apenas um contexto. Mas mesmo sendo uma fotografia, indica uma tendência interessante de crescimento pela procura por profissionais ágeis. Ela também lança algumas importantes reflexões sobre como que está o mercado brasileiro sobre a disponibilidade de profissionais e, como e o que cada profissional está fazendo para desenvolver skills ágeis necessários para responder a forte  e crescente demanda do mercado.

info_graphic_large1

1 Comentário »

Categorias deste post

Agile