Como ficarão os treinamentos online de SAFe?

Após 3 meses do anúncio de Pandemia realizado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) tivemos muitos desdobramentos.

Pessoas pararam de trabalhar, outras continuaram a trabalhar de forma remota, enfim, atividades realizadas até então de forma remota passaram de um estado de “eventualidade” para “regularidade”.

Claro, isso não foi diferente com a área de educação. O fato é: – Será que voltaremos a ministrar as nossas aulas presenciais de SAFe ainda neste ano de 2020?

Suspeito que a resposta seja não!

Treinamento presencial x online

Se você nunca participou de um treinamento presencial de SAFe antes, isso pode ser um pouco intrigante para você, então deixe-me mostrar uma imagem de como as aulas do SAFe funcionam.

Em nossas salas de aula temos cerca de 5 a 6 mesas redondas, onde aproximadamente de 15 a 20 participantes interagem entre si separados por grupos, trocando post-its, usando os diversos materiais de apoio e atualizando seus quadros fixados nas paredes.

É um vai e vem frenético, onde o espaço físico de atuação dos alunos passa a ser o alicerce de uma construção conjunta e colaborativa de todo o aprendizado dentro da sala de aula.

Olhando esse cenário, será mesmo que os treinamentos online de SAFe darão conta do recado?

Durante os meses de março e abril iniciamos a nossa jornada para mudar os treinamentos presenciais da Scaled Agile para treinamentos online e para a nossa surpresa, notamos que o resultado desde as primeiras turmas já anunciavam o inevitável e o que por anos acreditamos ser improvável de acontecer: Funcionou!

Treinamentos online de SAFe

Treinamento a treinamento, desde o nosso campeão Leading SAFe, passando pelo SAFe Scrum Master, SAFe Product Owner/Product Management e até mesmo os mais longos como o Lean Portfolio Management estavam sendo entregues no formato online.

Essencialmente o que parecia ser um grande desafio inicialmente, de juntar pessoas virtualmente, se tornou um aliado no modelo online.

Cada vez mais, percebemos as pessoas dispostas a colaborar entre elas, apoiadas pelos recursos que disponibilizamos através da nossa plataforma, como as salas de “break-out”, o quadro de trabalho virtual “jamboard”, a ferramenta para exercitar PI Planning remota chamada “piplanning app” da Rentouch, entre outros materiais pensados para ensino remoto.  

PI Planning app  

Outro ponto que parece ser bastante óbvio diz respeito as dificuldades normais impostas aos participantes que frequentam as turmas presenciais. Onde em uma cidade como São Paulo ou qualquer outra capital brasileira, percorrer poucos quilômetros no trânsito ou usar transportes públicos representa um constante desafio.

Evidentemente que nem preciso citar aqui o que representa você frequentar um treinamento diretamente do conforto da sua casa.

Pois é, parece ser muito difícil que os treinamentos online de SAFe não tenham vindo para ficar.

Distanciamento social que aproxima

E o que mais podemos aprender com essa mudança?

Temos percebido um aumento recorrente de pessoas vindas de outros países e continentes, já tivemos pessoas da América Latina, França e Portugal em nossos treinamentos, sem falar da aproximação de pessoas de diferentes estados brasileiros, onde as distâncias costumam ultrapassar 2.000 quilômetros de um ponto a outro.

Sem dúvida, essa mescla de culturas é a cereja do bolo que faltava para coroarmos ainda mais esse modelo.

Diferentes culturas criam ambientes riquíssimos de troca de experiências, algo que dificilmente alcançaríamos no modelo presencial. 

Muitos ainda questionam sobre o aspecto social e de relacionamento proporcionado por aqueles momentos de pausa ou descompressão que os nossos treinamentos presenciais tanto oportunizam.

Desde as trocas de contatos, conversas paralelas e o delicioso momento tão esperado pelas pessoas, o coffee break.

Estaria o modelo presencial colocando o modelo online em um cheque-mate desta vez?

Definitivamente, essa também, não tem sido a nossa experiência! 

Durante os treinamentos online de SAFe, tomamos todos os cuidados para que essa interação social não fique restrita somente ao conteúdo, a nossa proposta e metodologia de ensino, diz muito sobre isso.

Constantemente revisamos os exercícios e dinâmicas das aulas para que possam ao máximo trazer colaboração entre o grupo, além disso, adotamos algumas práticas para criar um rodízio entre os grupos para que todos possam ter contatos com todos durante os exercícios, algo que não era tão comum no modelo presencial.

Além disso, deixamos a sessão do Zoom aberta durante os 2 intervalos que programamos para que as pessoas tenham contato uma com as outras para estimular o networking entre elas. 

E vamos muito além da sala de aula, recentemente temos realizado diversas ações de integração entre as pessoas, desde a distribuição da certificados lúdicos para seus filhos e pets que apareceram no vídeo em algum momento do treinamento, até encontros virtuais de ex-alunos, pós treinamento, como é o caso do programas que criamos para isso chamado Inspire Change Day.

E tem muito mais para acontecer e explorar, isso é só o começo de uma nova era!

Olhando para o futuro

Como fica o futuro dos treinamentos online de SAFe?

Já é! Há duas semanas atrás a Scaled Agile decidiu manter os treinamentos online de SAFe, ou seja, não há mais volta agora.

Não necessariamente vamos deixar de dar as turmas presenciais, porém essa resposta, com certeza, virá de nossos clientes e de como o mercado lidará com essa questão após o fim da Pandemia.

Vamos aguardar e nos preparar cada vez mais, fazer aquilo que fazemos de melhor, que é proporcionar a melhor experiência de aprendizagem para nossos clientes.

Por ora, podemos dizer: Fique em casa, mas fique com o SAFe!  #beSAFe #staySAFe

Noel Portugal

Com experiência de mais de 18 anos em vendas e marketing no segmento de tecnologia, minha grande motivação é o desafio de aprender, desaprender e reaprender formas de vender e fazer marketing nos dias de hoje. Claro, com resultados! Procuro dedicar uma parte do meu tempo para atividades sociais, também gosto de viajar, conhecer novos lugares, culturas e principalmente de registrá-los através da minha paixão por fotografia.

Deixe uma resposta