Ajudar a identificar com clareza o que os profissionais desejam e, a partir daí, criar estratégias para alcançar resultados: esta é a função dos coaches. Este universo, que se popularizou nos últimos anos, também chegou aos métodos ágeis.

O agile coach ajuda organizações, equipes e pessoas a organizarem as práticas e métodos ágeis, sendo responsáveis por implantarem a cultura da agilidade nas empresas.

Para diagnosticar o cenário da profissão agile coach, o Business Agility Institute lançou o State of Agile Coaching Report 2021. A pesquisa foi feita com 681 coaches de 56 países e analisou essa profissão, que está ganhando cada vez mais espaço.

O relatório listou os valores de um coach ágil. A primeira competência listada para a profissão agile coach é a de melhorar a agilidade em toda a organização, realizando uma mudança cultural nos processos existentes e motivando os funcionários.

“Isso inclui a autogestão de equipe aprimorada, alinhamento de fluxos de valor e ampla adoção dos processos ágeis, gerando uma mudança em direção a uma nova mentalidade e comportamento”, diz o documento.

Os demais valores são relativos à rotina de trabalho: melhorar a comunicação e a transparência, bem como a velocidade e a qualidade de entrega; as métricas individuais, da equipe e da organização; além da mentalidade gerencial.

Um dos principais desafios para o desenvolvimento da carreira da profissão agile coach é com relação às certificações ágeis de nível sênior ou coaching.

Para se ter uma ideia, o Stat of Agile Coaching Report aponta que apenas 33% dos entrevistados possuem uma certificação de coaching, e, destes, apenas 18% são em um nível mais elevado.

Do total, 22% dos coaches investem pelo menos um dia do mês para aprenderem sobre a atividade. E essa formação faz diferença para o exercício da profissão agile coach: os coaches experientes e que possuem certificações mais elevadas têm níveis de renda superiores.

E ainda há obstáculos para que esta cultura seja implantada em larga escala, como reconhece o estudo.

Um destes óbices é a resistência à mudança das estruturas, culturas e mindset. Além deste ponto, são levadas em conta a falta de compreensão sobre os métodos ágeis e a questão do trabalho remoto forçado, por conta da pandemia da covid-19, que retrocedeu diversas práticas.

Profissão Agile Coach no Brasil

Em um relatório do Linkedin que aponta as 15 profissões emergentes de 2020 no Brasil, aparece a profissão agile coach.

O relatório cita cinco conhecimentos vitais para que um Agile Coach tenha sucesso: Kanban; metodologia Agile; Scrum; gestão de projetos em Agile; e Business Agility.

Além disso, o relatório também cita 3 segmentos no Brasil onde há uma maior demanda por essa profissão: Tecnologia da Informação e serviços; softwares de computadores; e internet.

A alta demanda se explica tanto pela adoção das metodologias ágeis na área de tecnologia das empresas, como também pelo uso delas em outros departamentos, fomentadas pelas iniciativas de Transformação das organizações. 

Uma outra visão sobre essa carreira, vem do Mapa de Carreiras do vagas.com, onde a média salarial está em torno de 10k, podendo chegar até 13k (valores para Jan/2021). 

O fato é que essa profissão ainda engatinha no Brasil e haverá muito espaço no mercado para quem desejar investir nesta carreira.

E aí gostou? Quer saber mais sobre essa Profissão? Acesse a pesquisa State of Agile Coaching na íntegra nesse link. Até a próxima!

Adaptworks

@Adaptworks

Deixe uma resposta